Linfedema: o que é, tipos, causas e tratamento



Linfedema: o que é, tipos, causas e tratamento

Descubra que doença é essa que pode lhe causar sintomas apenas após 15 anos de ela aparecer.

Linfedema é um problema que ocorre quando um líquido corporal chamado linfa se acumula nos tecidos moles do corpo.

Esse líquido é transportado pelos vasos linfáticos até os gânglios linfáticos.

Os gânglios filtram resíduos na linfa e o devolvem ao sangue.

Uma falha nesse processo provoca aumento do volume dos braços ou das pernas, conhecido como linfedema.

Causas

O linfedema pode ser genético. Nesse caso, a pessoa nasce sem vasos ou gânglios linfáticos.

O mais comum é que esse problema seja adquirido, como causa de lesões no sistema linfático.

A causa mais comum dessas lesões são radioterapia ou cirurgias para certos tipos de câncer.

Queimaduras, lipoaspiração e cirurgias em vasos sanguíneos também podem causar linfedema.

Sintomas

Os sintomas desenvolvidos a partir do linfedema podem não ser imediatos.

Há casos em que eles podem surgir até mesmo 15 anos depois da lesão no sistema linfático.

Quando há sintomas, os mais comuns são:

  • Dor, sensação de peso ou de aperto, vermelhidão, fraqueza em um dos membros;
  • Diminuição da flexibilidade do punho ou do tornozelo;
  • Sapatos ou anéis passam a ficar apertados.

Os membros inchados, habitualmente braços ou pernas, ficam mais vulneráveis a infecções.


Pequenos cortes, micoses, arranhões ou picadas de insetos podem se transformar em infeccões graves.

E a cada infecção, a chance de inchar mais e de desenvolver outra infecção aumenta.

O linfedema crônico pode ainda vir aliado de fibrose, que é o endurecimento dos tecidos.

Tratamento

Há linfedemas crônicos, cujo tratamento é muito mais complexo.

Para aqueles que tem a versão leve do problema, há medidas para aliviar os sintomas e para prevenir que a doença se agrave.

Veja abaixo algumas medidas que podem ser tomadas:

  • Lave a perna ou o braço afetado, seque bem e hidrate com creme ou loção;
  • Atividades como jardinagem ou culinária devem ser realizadas com luvas;
  • Se for depilar a região afetada, use uma depiladora elétrica;
  • Não ande sem calçados;
  • Não cruze as pernas ao sentar-se;
  • Evite injeções ou mesmo medições de pressão;
  • Se um dos braços for afetado, não realize atividades que signifiquem carregar peso.

Dica: Previna-se desta doença

O linfedema crônico ainda não possui um tratamento específico.

Tudo depende do estágio da doença e de cada paciente.

Algumas pessoas se beneficiam de drenagem linfática ou da utilização de meias de compreensão.

Em casos extremos, pode ser preciso utilizar bombas externas para ajudar no movimento dos líquidos ou mesmo realizar cirurgias.

Para evitar chegar a esse estágio crônico, previna-se.

Mesmo sem os sintomas, é interessante fazer consultas regulares ao médico e realizar check ups anuais.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico.

Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado.

E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Comentar

3 + nineteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.